Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011

Sabedoria, ciência, poesia, arte, cultura

é mostrar o que lá sempre esteve, mas que nós, suficientes criaturas, não alcançámos.

Isto vale para os génios da ciência, da pintura, da escultura (Miguel Ângelo, quando os seus contemporâneos se espantavam com a vibrante expressividade e humanidade de David, o mestre "pintor" respondia: - Ele, na pedra bruta, já lá estava.) e, particularmente, da poesia.

Reparem neste genial verso, do espantoso e conservador T.S. Elliot (na foto), que surripiei no blog do meu amigo Daniel de Sousa (ele, também, poeta e de mor qualidade):

"(…) o que chamamos o princípio é muitas vezes o fim
e terminar é começar.
É do fim que nós partimos.
T.S. Eliot, in Quatro quartetos"


publicado por weber às 14:17
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Sabedoria, ciência, poesi...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...