Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012

Shoah, holocausto

A Universidade Católica organizou, e vai promover, na sua Escola de Pós-Graduação e Formação Avançada, da Faculdade de Ciências Humanas , um Curso, designado "A Memória do Holocausto na Cultura Europeia".

A Professora Irene Pimentel assumirá a coordenação do Módulo 7 desse Curso.

Entretanto publica interessante texto sobre o tema, não o seu (Portugal durante a Guerra), mas sobre a "solução final do problema judeu", ou "Shoah", ou "Holocausto" no blog jugular que muita importa para este Curso.

Inscrito que estou nesse Curso, não posso deixar de me congratular com a iniciativa da historiadora, permitindo-me, desde já, entrar no espaço de memória e historiografia que levaram, e explicam, a monstruosidade desenhada, organizada e consumada pelas lideranças hitlerianas.

Leia-se este pedaço, mas não se deixe de percorrer, com atenção, o texto completo:

'A muito abundante historiografia sobre o Holocausto perpetrado pelo regime nacional-socialista alemão tende, na sua grande parte, por considerar que o mecanismo do extermínio dos judeus, procedeu por etapas, num processo em espiral de radicalização imparável. Ao colocar o anti-semitismo no centro da sua ideologia e prática, o regime hitleriano começou por definir a figura dos judeus e proceder ao boicote ao comércio judeu, em 1 de Abril de 1933. Prosseguiu com a legislação de exclusão dos judeus das profissões liberais e da função pública, atribuindo depois um estatuto diferente aos judeus, através das leis de Nuremberga, em 1935. Seguiu-se uma política de expropriação e de «arianização» do património dos judeus, levada a cabo paralelamente com a “emigração”/expulsão destes dos territórios alemães. De seguida, os judeus foram concentrados, enclausurados e isolados em guetos, antes de serem deportados para os campos de concentração e de extermínio, onde foram assassinados em massa.'


publicado por weber às 17:55
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Shoah, holocausto

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...