Sábado, 25 de Fevereiro de 2012

A ética dos jornais e dos jornalistas

Sabe-se que o Correio da Manhã é um jornal de sucesso.

Desde o principio, foi concebido para preencher uma "lacuna" do espectro da comunicação social em Portugal:sangue, intriga, mentira, em cima de meias verdades e, aparentemente, sem medo dos poderosos.

Esta fórmula é simples e deu milhões aos seus proprietários...e ainda continua a dar.

O que dizem é verdade, é quase sempre verdade, nunca é mentira despudorada...digo eu.

Desta vez a sorte aproximou-se do ex-ministro da defesa, Santos Silva de seu nome, nortenho e azougado. A "acusação": "teve cartão de crédito dourado, com plafond de 10 000€.

Este Silva, guerreiro, não se ficou nas covas e deu explicações. O próprio Ministério deu-lhe a informação toda: "enquanto ministro gastou uma média de 150€ mais ou menos por mês.

O meu cronista aproveitou a deixa para fazer pedagogia. Leiam-no aqui.

E conclui com brilho:"E ontem soube-se: nos 20 meses em que foi ministro, do seu cartão super-hiper de dez mil euros, Augusto Santos Silva gastou uma média de 147,72 euros mensais. Deixa-me fazer contas: dez mil, manchete; 147 euros, deve dar duas linhas."


publicado por weber às 11:55
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A ética dos jornais e dos...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...