Sábado, 18 de Setembro de 2010

Filipe Ribeiro de Meneses II

 

O historiador português, da academia irlandesa, autor de uma monumental biografia de Salazar, publicada em inglês, primeiro, na Irlanda e nos USA e, depois traduzida para o português e editada com a chancela Leya/D. Quixote acaba de dar grande entrevista ao DN onde explica TUDO.

É uma notável entrevista a vários títulos. O historiador explica o projecto, como chegou lá, a sua metodologia e a própria biografia.

Explica os seu projectos futuros e os seus sonhos.

Fá-lo de um modo rigoroso, mas com humildade e grandeza.

Vou LER mesmo a biografia.

E reparem nos projectos que o historiador tem:

«Pensa regressar no futuro a Salazar? Ou é assunto encerrado?

Um dos projectos que tenho em curso lida indirectamente com Salazar. Estou, em parceria com um colega irlandês, a examinar as ligações de Portugal com a Rodésia e a África do Sul durante a Guerra Colonial. Eu estou a tratar do material português e esse meu colega já foi à África do Sul e teve já a coragem de ir ao Zimbabwe, a Harare (risos). Felizmente para nós, grande parte da documentação do Governo rodesiano foi para a África do Sul, que nos oferece garantias de acesso. É um projecto muito grande, que por isso está a ser feito lentamente. Mas é muito interessante e começa com a guerra em Angola. Por isso, vou continuar a trabalhar indirectamente com Salazar, embora não vá haver um Salazar 2 - A Vingança (risos). Mais tarde, quando tiver mais alguns anos em cima, gostaria de voltar a escrever sobre Salazar de forma mais pessoal. Gostava de, com um capital de vida maior, julgar aquela questão da sua apetência pelo poder, de não aceitar ir para a Presidência da República, de se manter firme à frente do Governo. Alguém com a minha idade tem dificuldade em julgar essa vontade de se manter relevante - o querer ficar como governante máximo.»


publicado por weber às 12:41
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Filipe Ribeiro de Meneses...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...