Quinta-feira, 3 de Março de 2011

Singularidades

 

Rui Bebiano foi considerado o melhor blogger de Portugal, numa eleição, que ele discutiu e contestou.

Fica-lhe, pois, o mérito  e o distanciamento sagaz.

Ao que sei, é historiador, muito em linha com a contemporaneidade, mas especialista em Barroco.

O seu livro sobre D. João V ainda é referenciado por quem se dedica a esse período de fausto e de glamour...

Sente-se, na sua escrita, ainda hoje, uma pulsão "revolucionária".

Mas, o que, verdadeiramente me seduz nele é a sua, dele, pulsão "camusiana".

Tem escrito dos mais belos e inteligentes textos sobre o "francês" de Argélia.

Mas parece haver aqui, como que um paradoxo: como é que um "marxista", "revolucionário" se pode ter apaixonado por um anti-marxista e "revoltado", sempre, e nunca revolucionário, Albert Camus?

São os mistérios da arte, da estética, do pensamento.

Nada impede (e, pelos vistos, nada mesmo...) um homem culto e inteligente, como o é sem sombra de dúvidas Rui Bebiano gostar, muito, de Camus.

Leia-se o último texto do historiador de Coimbra e percebe-se o que quero sustentar: Camus.


publicado por weber às 11:58
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Singularidades

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...