Domingo, 20 de Fevereiro de 2011

Certeiro artigo

Maria de Lurdes Rodrigues, ministra da educação no primeiro governo de José Sócrates assina curto, quanto incisivo artigo sobre estudar, sobre a escola, sobre...na última edição do semanário Expresso.

O titulo é já um programa e logo anuncia ao que vem: "Estudar para ser livre."

O primeiro parágrafo, quase tese, abre de supetão as hostilidades, e cito:-"O debate sobre o desemprego de jovens qualificados ganhou novo fôlego com a canção dos Deolinda e com a instrumentalização do descontentamento nela expresso. E se a causa é boa, o refrão que a tornou conhecida é péssimo."

Já o escrevi, eu também.

Saltando por cima de todo o artigo, que é curto, mas para o qual não consigo fazer link, deixo a síntese, e cito:-"Pertenço a uma geração que contribuiu para a melhoria das condições de vida em liberdade, para o direito de circulação no espaço europeu, para o acesso a profissões qualificadas, para a valorização do mérito em relação às heranças. Hoje temos o dever de identificar e abolir regras que impedem uma participação mais activa dos jovens na construção do país."

Preparava-me para entrar no debate sobre a escola, que eu prefiro a ensino, a educação e, sobretudo, ao abominável étimo, instrução.

Preparava-me para afirmar que os professores são instrumentais, não estão no centro da escola, como sustentam os idiotas dos sindicatos, do partido comunista e do bloco de esquerda e, às vezes, alguns socialistas, poucos sociais-democratas e poucochinhos democratas-cristãos do PP.

O sujeito e o objecto da escola são os alunos...e só eles.

Tudo o resto: edifícios, administrativos, logística, professores, directores...ferramentas, instrumentos.

Um dia destes falarei dos primórdios das Universidades, de Bolonha, de Paris, de Londres, de Lisboa, de Lovaina, de...para dizer que, no acto fundador, a Universidade de Bolonha era "propriedade" dos alunos e eram estes que "contratavam" os professores com objectivos precisos no que concerne às artes liberais, obrigatórias então na formação "intelectual" das elites.

Fico-me, hoje e apenas, por este enunciado.

NB - Escola - Do grego, scholé, recriação, lugar de ócio, de divertimento...admirado? Depois falámos nisto.


publicado por weber às 15:18
link do post | comentar | ver comentários (2)
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Certeiro artigo

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...