Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

Encore la Bélgique

Faz tempo, socorrendo-me de um notável artigo do historiador, judeu, de Israel, Tony Judt sobre a importância do "caso" belga, do estado a que tinha chegado o Estado Belga, dava eu nota da importância dessa realidade, que é pouco conhecida na Europa e, menos ainda, em Portugal.

É de ficarmos perplexos, pois Bruxelles é, tão só, a capital da União Europeia, onde se concentra o PODER da União, digo eu.

Hoje, e uma vez mais, fui surpreendido pela argúcia e sentido não só da actualidade,  mas daquilo que importa e que é realmente importante.

De que se trata? Nem mais: da crónica do jornalista do DN sobre a importância do caso belga.

O pretexto para o cronista?

Um actor belga "Benoît Poelvoorde, conhecido actor belga, apelou aos seus concidadãos para deixarem crescer a barba até que um novo governo seja formado. No penúltimo dia do ano passado, a Bélgica fez 200 dias sem governo, continua desgovernada quinze dias depois e é natural que isso preocupe."

Mas leiam a crónica que, hoje, é bastante mais "grave" do que o habitual em Ferreira Fernandes que, recorre, bastas vezes à ironia...e bem.


publicado por weber às 10:28
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Encore la Bélgique

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...