Sexta-feira, 12 de Março de 2010

PEC: o oitavo pecado venial

Na boca virginal das esquerdas, trotskistas, comunistas, estalinistas, ateus-novos e órfãos partidários, desalinhados, com uma linha putrefacta, o PEC apresentado pelo governo e defendido por Teixeira dos Santos na AR é assim uma espécie de PECado venial, talvez o oitavo, porque a igreja já usa sete.

É vê-los a urrar, a cantar de galo, a zurzir, a moer, a desconsiderar.

Mas, tal PECado aparece porquê?

Por causa da crise?

Por que é urgente corrigir as contas públicas?

Por que não nos podemos dispensar de poupar?

Engano meu, má fortuna vossa.

Conta-se a história em poucas linhas.

O animal feroz, o eng.º Sócrates, acordou mal disposto e, dedo em riste, aponta para Santos, ministro que sobraça a pasta das finanças (que não é poeta, como Pessoa, que de finanças nada entendia...) e insta-o: - Quero um PECado à maneira do meu carácter e que me coloque na história. Pode ser mesmo o oitavo PECado venial.

E pronto: está contada a história do PECado.

J.A.

NB - Diz-se que este Teixeira dos Santos foi "imposto" pelo poeta de Águeda, Manuel Alegre, correndo com  o professor de economia da Universidade Nova de Lisboa, que não queria obras públicas, que não queria animar a economia a partir do Estado. Lembram-se?...

tags:

publicado por weber às 19:11
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. PEC: o oitavo pecado veni...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...