Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

A fuga da cadeia de Peniche: foi há 50 anos

Ontem, 3 de Janeiro sinalizou-se um acontecimento singular.

Do forte de Peniche, então prisão para activistas anti-salazaristas, fugiram 10 dirigentes do Partido Comunista Português, nomeadamente o seu dirigente mais importante, Álvaro Cunhal.

A história é conhecida, mas a historiadora Irene Pimentel, especialista em história contemporânea decidiu, e bem, enquadrá-la.

Publicou um rigoroso texto no blog Jugular, onde agora "milita".

Pode lê-lo aqui e ainda uma singular entrevista da irmã de Álvaro Cunhal, ainda viva, Eugénia Cunhal ao D.N.

A história nunca fez mal a ninguém, sobretudo aos que amam a verdade.

J.A.


publicado por weber às 11:33
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A fuga da cadeia de Penic...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...