Quinta-feira, 4 de Agosto de 2011

A mira ajustada

Dizem os entendidos que os problemas não se resolvem por boas e acertadas respostas, mas por adequadas perguntas.

Quando a questão é a correcta, temos um grau de probabilidade enorme de virmos a encontrar a solução do problema.

Ferreira Fernandes partilha esta minha opinião em crónica que dedica ao ordenado da Chefe de Gabinete do Álvaro, sabem, aquele que está, também, ministro da economia (na foto).

Eu que nunca joguei na bolsa, sei, de ciência certa, que nunca se deve comprar acções, quando elas estão em baixa...regras.

Daí que esteja de acordo que não se deve ir ao mercado dos "saldos", das "rebajas" comprar chefes de gabinete. Poder até podia, mas não era a mesma coisa.

Como diz o jornalista luso-angolano, não é pela chefe de gabinete, a Marta, que o ministro vai falhar.

Ela é uma "super" chefe de gabinete e custa o que teve de custar. Leia a prosa pertinente por aqui.

Ah!, já agora, não se confunda a "mira" ajustada, com o "mira" Amaral. Este também é arguto, mas para esbulhar o erário publico, como se viu...

tags:

publicado por weber às 09:57
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A mira ajustada

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...