Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Ferreira Fernandes/Angola 1 - Carlos Queirós/Moçambique 0

 

 

Na sua crónica d'hoje FêFê arrasa o professor Queirós.

Num texto belíssimo, o jornalista luso-angolano diz que o professor "deixou correr o marfim".

Queirós, prócere do cavaquismo do betão a rodos, "merdoso" convencido, paradigma do "sucesso" da década de 90, em que parece que terá tido algum mérito.

Hoje não é mais do que a imagem em 3D do cavaquismo decrépito e de campanário.

Leiam a crónica do colunista do DN aqui.

Sublinho esta tirada de antologia do professor moçambicano no rescaldo do jogo Portugal 0 - Costa do Marfim 0:

«"A Costa do Marfim queria que a gente arriscasse e assumisse o jogo, mas fomos inteligentes." Os norte-coreanos, malandros, também vão querer que a gente jogue, mas vamos ser inteligentes, não jogamos. E, isso, não jogar, esta selecção de Queiroz sabe fazê-lo melhor do que ninguém.»


publicado por weber às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (2)
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ferreira Fernandes/Angola...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...