Domingo, 6 de Março de 2011

A "perequação" europeia

 

Eu sei que dói aos detractores do Eng. sabê-lo considerado, respeitado e ouvido pela chancelerina e líder da locomotiva europeia.

Ao que penso saber, no jantar, falou-se de Portugal, das contas, das nossas, mas sobretudo da boa "governança".

Mas falou-se, sobretudo, da Europa e da U.E.

Falou-se de indexar os aumentos de salários não já à inflação mas aos "ganhos" de produtividade; falou-se uniformização das taxas de IRC (para não se assistir à desbunda do tigre celta, que, praticamente não taxava os resultados empresariais...) e da sustentabilidade dos sistemas de segurança social, considerando-se o exemplo português interessante e positivo.

Esta foi a ementa, ao que julgo saber, foi servida ao jantar de Angela Merkel e de José Sócrates, em que se sentaram como iguais e como iguais e interessados no reforço da Europa.

Ainda ontem a deputada Ana Gomes, no programa do cómico Herman José (creio que mantém a nacionalidade alemã...) espalhava-se ao comprido sobre o tópico Merkel, afirmando que, sim, o senhor Kohl, Helmut Josef Michael Kohl,  é que era um europeísta convicto!...

Logo veremos o que vai acontecer no Conselho Europeu extraordinário de 11 de Março e no Conselho Europeu de 24 e 25 de Março.


publicado por weber às 16:55
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A "perequação" europeia

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...