Sexta-feira, 10 de Junho de 2011

O "sendinês"

 

Hoje, Ferreira Fernandes, lança-se mar adentro, pretextando uma ida a Sendim, no planalto mirandês.

Interroga-se o cronista sobre momentosa questão, que pode ver aqui e espelhada na angústia do repórter " Há dias, em reportagem, estive num canto de Portugal, marginalizado por ser canto escondido. Assisti lá a discussões destas: o sendinês (Sendim fica a 30 km de Miranda do Douro) é uma língua própria ou uma variante do mirandês?"

Pois, meu caro Cronista Mor, bastava-lhe demandar por Fracisco Niebro, também conhecido por Amadeu Ferreira, sendinense, vice-presidente da CMVM e máxima autoridade desta matéria, escritor de enorme talento, tanto na língua de Miranda como na portuguesa, que ele venera, para dirimir tal questão.

Hoje, em Bragança, por iniciativa da Academia de Letras de Trás-os-Montes, e transcrevo:

"No âmbito da iniciativa Artes e Livros, promovida pela Câmara Municipal de Bragança, entre 6 e 12 de Junho, tem a Academia de Letras de Trás-os-Montes uma significativa presença, para cujas sessões se convidam os associados. 

9 de Junho ( quinta-feira)

17:30 – Lançamento do romance Angola Amor Impossível, de A. Passos Coelho. Apresentação de Maria Hercília Agarez. Centro Cultural Adriano Moreira.

10 de Junho (sexta-feira)

17:30 - Lançamento do romance Tempo de Fogo/ La Bouba de la Tenerie,  de Amadeu Ferreira/Fracisco Niebro. Apresentação de Teresa Martins Marques e Alfredo Cameirão. Centro Cultural Adriano Moreira.

11 de Junho (sábado)

17:00h – Lançamento do livro (Re)Cantos d´Amor Morto, de Pedro Castelhano [Rogério Rodrigues]. Centro Cultural Adriano Moreira."

Foto - Amadeu Ferreira, responsável pela tradução de Os Lusíadas para a língua mirandesa.

tags:

publicado por weber às 12:28
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O "sendinês"

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...