Sexta-feira, 5 de Agosto de 2011

Do pacheco-pereirismo

O "câmara corporativa" anda muito na onda do JPP.

Eu, sempre, alertei para uma espécie de bi-polarismo que estrutura Pacheco Pereira. Ele tem, como todos nós, mas em quantidades hiperbólicas, um lado dark e um outro luminoso. Quando lhe dá para o mal...é, verdadeiramente insuportável e repugnante. Quando decide abraçar as boas causas é cordato, mas sem deixar de ser incisivo.

Que o diga o actual primeiro-ministro, que leva para tabaco, quase todas as semanas.

Socorrendo-me do "CC", aqui deixo mais um pérola de JPP.

« José Pacheco Pereira, A lista de nomeações (na revista Sábado):

'O Governo publicou a lista de nomeações (incompleta) só depois de pressões no sentido de não deixar esquecida ou protelada uma promessa eleitoral. Mas a essa lista, que contém alguma informação relevante, falta o essencial: o currículo dos nomeados. Sem isso, qualquer análise à lista

depende de um conhecimento interior das máquinas partidárias, e dos círculos de poder pessoais, incluindo a dimensão fundamental da família, para se perceber as escolhas, e esse esforço os jornalistas não são capazes de fazer, para não dizer o cidadão comum. Quem percebe muito bem estas listas são os militantes partidários no activo, que convivem mal ou bem, de preferência mal, com os nomes que lá se encontram como uma fatalidade, e que as percebem como um livro aberto. Porém, para os cidadãos que não têm a visão arcana do interior dos partidos, os currículos são essenciais para se julgar como é que um jovem, ou menos jovem, sem qualquer qualificação especial, sem carreira profissional, chega a assessor. É aí que o cartão partidário, ou a frequência amiguista com algum prócere do novo poder, explica tudo. (...)»

tags:

publicado por weber às 11:24
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Do pacheco-pereirismo

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...