Sexta-feira, 29 de Julho de 2011

O "pintor" da Venda Nova

Jorge Jesus deixou-se "entrevistar" para o SOL.

Não é bem uma daquelas clássicas, com perguntas e respostas.

É mais uma "conversa" solta durante uma sessão de treinos na Academia do Seixal, onde os encarnados costumam trabalhar, fazer o "apronto" para os jogos.

O interessante é a abordagem final onde se compara a um "pintor" e logo pretextando a "nossa" Paula Rego.

Leiam-no de seguida:

' «Comparo muito o treinador a um pintor», atira este orgulhoso filho da Amadora, de descrição virada para a cobertura televisiva de uma exposição da artista Paula Rego. «Lembro-me de uma coisa que me chamou a atenção: o facto de uma personagem [das obras] chamar-se Maria Elisa, que era o nome da minha mãe. A Paula Rego estava a dizer à pessoa que a entrevistava que a Maria Elisa estava a chorar. Mas essa pessoa dizia que não via. Ou seja, o criador via que a Maria Elisa estava a chorar, um pouco como o treinador vê aquilo que os outros não conseguem».

A ideia, abreviada na convicção de que o míster é, antes de mais, «um criador», inspira a rotina de treinos de Jorge Jesus desde 1990, o ano da sua estreia como treinador, na altura à frente dos destinos do Amora.'


publicado por weber às 10:41
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O "pintor" da Venda Nova

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...