Sábado, 30 de Abril de 2011

Beato João Paulo II

 

Por vontade do actual Papa e com o alto patrocínio da Congregação para as Causas dos Santos o anterior Papa foi elevado a Beato.

As cerimónias da beatificação estão a decorrer com pompa e muito negócio no Vaticano.

Nestas circunstâncias é sempre reconfortante ouvir uma palavra justa e adequada, além de competente, sobre o significado do evento.

O padre Anselmo Borges é o nosso homem.

Da sua crónica, publicada no DN, ressalto este naco, que me impressionou, particularmente.

«A actual Congregação para as Causas dos Santos data de 1969, a partir de uma determinação de Paulo VI, que lhe concedeu autonomia, desligando-a da Congregação dos Ritos, existente desde 1588, com a dupla função de tratar do Culto e dos Santos.

Foi por Celso Alcaina que soube da plêiade de pessoas envolvidas numa canonização: uns 24 funcionários permanentes no Dicastério, 14 advogados de defesa, 2 promotores da fé (uma espécie de "advogados do diabo"), 20 cardeais, 10 relatores, 228 postuladores adscritos, 70 consultores, muitos peritos em vários assuntos, especialmente em Medicina, vários notários. Pode-se imaginar as somas de dinheiro que esta parafernália burocrática custa, percebendo-se então a discriminação em que ficam homens e mulheres verdadeiramente santos, pois levaram uma vida heróica, no cumprimento do dever e na entrega aos outros - pense-se no Padre Américo -, mas que não têm o suporte do poder financeiro, publicitário, político


publicado por weber às 10:14
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Beato João Paulo II

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...