Sexta-feira, 13 de Julho de 2012

A deputada e a interpretação da norma

A deputada eleita pelo Partido Socialista, mas independente, Isabel Moreira, suscitou um incidente processual no Parlamento. Dizem-me que é professora de direito constitucional. Sabe-se que Assunção Esteves é uma emérita jurista, já foi juíza no Tribunal Constitucional e, enquanto Presidente da Assembleia da República, cumpre-lhe zelar pela boa ordem dos trabalhos e pelo cumprimento dos regulamentos e das normas. Tem-se revelado uma fera nestes particulares, mas flexível no que respeita às competências deste órgão de soberania.

Percebe-se o enjoo de Isabel Moreira, já não se entende as atoardas "doutrinárias" em direcção à Presidente da AR. Não lhe fica bem...ser juíza em causa própria.

Leia-se o fait-divers relatado pelo jornal i aqui: Isabel Moreira abandona trabalhos contra interpretação de Assunção Esteves a "roçar o antidemocrático".


publicado por weber às 17:37
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A deputada e a interpreta...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...