Quarta-feira, 10 de Agosto de 2011

Como se explicam os fenómenos sociais

A pretexto dos acontecimentos nocturnos de Inglaterra, em que bandos de pequenos bandidos à solta, matam, incendeiam, destroem, assaltam, vandalizam, para seu próprio proveito, já li e ouvi o bastante.

Desde teorias "revolucionárias", até ineptas descrições dos próprios acontecimentos.

De tudo.

A "direita" anda tresvariada, apavorada.

O sistema inglês, muito "democrático", muito "elegante", pouco musculado só agora, quase uma semana após o incio da barbárie, começa  a reagir e a procurar eficiência "repressiva".

Contudo, é na pena do meu cronista favorito, que eu encontro apaziguamento.

Já tinha comentado, em família, um vídeo que passou nas tv's, mas sem grandes repercussões analíticas.

Um bando de energúmenos, parecendo ajudar um "mano" branco, ferido, cambaleante.

De repente, começam a despojá-lo dos seus pertences e...vão à vida deles.

A crónica do jornalista do DN é certeira e contundente, como sempre.

«Para contar a violência no Peru, nos anos dos guerrilheiros do Sendero Luminoso, podíamos, e se calhar devíamos, estudar o que foi o confronto do Império Inca com a Conquista espanhola, no séc. XVI. Se calhar devíamos saber mais do caudilhismo peruano. E do conflito entre as oligarquias de Lima e a ideologia maoista do Sendero... Se calhar. Mas se quisermos conhecer aquela violência, mesmo, bastam duas páginas de Vargas Llosa, no seu romance Lituma nos Andes. Aquelas que contam o casalinho de turistas franceses, imprevidentes, subindo os Andes em camioneta de carreira e mandado parar pelos guerrilheiros: ele acabou implorando que o matassem e à companheira, depressa... E nós percebemos que, às vezes, há eruditas explicações desnecessárias. Ontem, foi um vídeo de Londres que me expôs a simplicidade que às vezes nos fala fundo como nada mais. Londres, se quisermos ir por caminhos muito cultos, é hoje a metáfora perfeita do capitalismo, com as Bolsas na agonia e os bairros dos pobres a explodir. Mas eu prefiro o meu vídeo: uma manada de hienas à volta de uma cria ferida. Esta sangra e as hienas lambem-na e parecem ajudar, mas quando vêem que ela é fraca atacam. No vídeo, as hienas usam capuzes e a cria tem uma mochila que é roubada. Não fora isso, o vídeo podia passar no National Geographic, como filme sobre savanas. Em todo o caso, conta o que se passa em Londres com uma verdade que não li em parte nenhuma


publicado por weber às 15:09
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Como se explicam os fenóm...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...