Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011

A luta contra as gorduras do Estado...

O actual governo, de anúncio em anúncio, insiste em que é necessário cortar do lado da despesa.
Para dar o exemplo: abateu o IGAL, que inspeccionava aleatoriamente autarquias e detectava irregularidades e, às vez mesmo, ilegalidades.

O grupo de autarcas sociais-democractas, "negocistas", sempre consideraram este órgão a "besta negra" a abater.

Miguel Relvas, o homem da "regisconta", da caixa registadora, fez-lhes a vontade: acaba-se já com o IGAL, para poupar na despesa!...

O Inspector-Geral em funções escreveu uma carta, honradíssima, que colocou no site do mesmo, em jeito de despedida.

O Ministro...mandou bloquear o site.

E assim vai a "reinação", ou melhor dito, a governação em Portugal.

Pode ler a carta, in extenso:

A extinção do IGAL pp 1

A extinção do IGAL pp 2

A extinção do IGAL pp 3

A extinção do IGAL pp 4

O nome do honrado servidor do Estado, que não se deixou amordaçar, pelas vilanias de Relvas & cia, e para que conste na História, é Orlando dos Santos Nascimento, Juiz Desembargador e que integra o Conselho de Prevenção da Corrupção, presidido por Guilherme d'Oliveira Martins, também Presidente do Tribunal de Contas.

tags:

publicado por weber às 10:49
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A luta contra as gorduras...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...