Quinta-feira, 15 de Julho de 2010

Mota Amaral: um homem honrado e probo

João Bosco Soares da Mota Amaral, nasceu em 1943, Ponta Delgada.

Tem um percurso politico notável.

Foi oposicionista durante o Salazarismo.

Integrou a ala liberal, na Assembleia Nacional, ao tempo de Marcelo Caetano.

Foi Presidente, eleito pelo PPD, do Governo Regional dos Açores.

Foi Presidente da Assembleia da República no consulado de Durão Barroso.

Recentemente, presidiu à CPI que tratou de apurar se o governo tinha intervindo no negócio abortado da aquisição de uma parte do capital da Média Capital pela PT e se o primeiro-ministro tinha mentido no Parlamento...

Ontem discutiu-se em plenário da A.R. as conclusões dessa CPI.

Falaram alguns deputados e falou Mota Amaral.

Leia-se parte da sua intervenção aqui.

Sabe-se que é um activo membro do Opus Dei, abstinente severo, cultiva o celibato "monástico", vive humildemente em casa de parente próxima.

Contudo, toda a sua vida activa tem sido pautada por uma ética republicana à prova de bala.

A tropa fandanga que ocupa os lugares de deputados eleitos pelo PSD não lhe perdoam o rigor, a isenção e a ética, que denotou na condução dos trabalhos da CPI.

Nenhum dos seus correlegionários o aplaudiu.

Há silêncios que valem estonteantes ovações.

Foi o caso.

NB - Além do mais é dos mais competentes conhecedores de BD. Tem colecções compactas de Tintin e em várias linguas...Em privado é homem de grande e saudável sentido de humor. Como homem de Estado é um "aristoi".

tags:

publicado por weber às 01:46
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mota Amaral: um homem hon...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...