Domingo, 18 de Outubro de 2009

Oiça, doutor!

Um notável texto, surripiado ao "tempo contado" do José Rentes de Carvalho.

A dimensão humaníssima deste naco de prosa é de perturbar o mais distraído e até o incauto, que anda leve, pelas veredas da vida.

Lê-se bem e é curto. Uma grande história e uma metáfora pungente.

Aqui se ouvirá sussurrar o diálogo provável.

Publico-o, com os devidos agradecimento ao autor, mas com um enorme gosto, in extenso:

 

"Oiça, doutor, tem um momento? O senhor Pedro, aquele idoso que eu trouxe ontem à consulta, piorou e pediu-me se à tarde o trazia cá de novo. É por isso que lhe venho falar.

Eu sei que os médicos nestas nossas terras têm a vida pesada. A maioria dos pacientes é ruim de aturar, difícil de compreender, mete os pés pelas mãos quando explica os achaques, e se não puder dizer quantas injecções lhe deram ou quantas horas esteve a soro, volta a casa decepcionado e mais doente.

O senhor Pedro também é desses, mas quando o vim buscar apertou-se-me o coração. Corriam-lhe as lágrimas, olhava-me com uma expressão de indizível tristeza, demorou até poder falar. Que você se tinha zangado com ele, que lhe tinha gritado e o olhara de um modo esquisito.

Oiça, doutor, não é questão de culpas ou desculpas. Deixe-me perguntar-lhe: você tem quê? Trinta e cinco? Ainda não fez quarenta, pois não? O senhor Pedro não sabe a idade, só sabe que já passou dos noventa. É por isso que lhe queria pedir: logo, quando cá viermos, sorria-lhe. Olhe-o nos olhos. Ele queixou-se da indiferença, disse que nem sequer o tinha olhado. E esqueça a doença. Naquela idade e no abandono em que vive, de certeza se sente melhor com um bocadinho de atenção do que com injecções e comprimidos.

Eu sei, doutor, eu sei, mas tente. Mesmo que seja só desta vez.

Lembre-se... Não, não! Deixe lá."


publicado por weber às 13:16
link do post | comentar | ver comentários (2)
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Oiça, doutor!

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...