Sábado, 29 de Janeiro de 2011

711-2011. 1300 anos depois

Este titulo da crónica hebdomadária do Pe. Anselmo Borges é quase da dimensão da numerologia.

Espero que não tenha agarrado nenhuma dimensão escatológica a remeter para um apocalipse sem regeneração.

O texto versa sobre o hediondo crime perpetrado junto da Igreja Copta de Alexandria no dia de Ano Novo, que pode LER aqui.

Texto necessário sobretudo por que nos alerta para uma dimensão de quase depuração etno-religiosa a levar a cabo de modo sinistro e infausto pelos fundamentalistas assassinos da Al-Qaeda.

Já o tinham feito em Bagdad com os cristãos iraquianos.

Pressente-se uma "estratégia" para dizimarem estas comunidades locais, aí instaladas no cristianismo primevo há mais de 200 anos.

Intelectuais franceses, agnósticos e ateus, têm-se insurgido e alertado para este processo em movimento:

«Quem mais tem denunciado a situação são intelectuais ateus ou agnósticos, como Bernard-Henri Lévy ou Régis Debray. O último número de Philosophie Magazine faz notar que o novo objectivo da Al-Qaeda parece ser o de pôr as comunidades religiosas umas contra as outras, "passando por cima dos Estados". Começou no Iraque e estende-se ao Egipto e à Nigéria. Nesta estratégia, os cristãos do Oriente - "ângulo morto da nossa visão do mundo", segundo R. Debray - representam "um alvo ideal". Pela sua própria existência - "árabes não muçulmanos" -, "desmentem" a ideia de um choque entre civilizações fundadas na religião. Os cristãos "desempenham um papel insubstituível de traço de união e de mediador entre o exterior e o interior, o Ocidente e o Oriente", afirma Debray. Mas, por este andar, por quanto tempo?»


publicado por weber às 09:36
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. 711-2011. 1300 anos depoi...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...