Domingo, 11 de Outubro de 2009

"O palhaço de Deus"

Vaslav Nijinsky, nasceu em Kiev, 1890 e moreu 1950.

É, ainda hoje,a figura hipermítica da dança.

Ficou associado aos Ballets Russes, que se mostraram, pela primeira vez, em Paris, no dia 19 de Maio de 1909.

Comemora-se, pois, este, ano o centenário daquele estrepitoso fenómeno balético dos primórdios do século XX.

Àquela aventura estiveram ligados músicos, pintores, escultores, coreógrafos, bailarinos e o grande empresário russo Diaghilev.

Os Ballets Russes "devastaram" a Europa de então com a sua criatividade e modernidade.

Iniciaram a sua aventura, em Paris e terminaram-na em Espanha, no Teatro real de Madrid e no Liceu de Barcelona, em Junho de 1917.

Nijinsky refugiou-se na Suíça, com a mulher e a filha, com manifestações de profunda depressão. Foi observado por Freud e Jung.

Desses tempos deixou-nos desenhos e pinturas.

Essa obras são pertença da Fundação John Neumeier, coreógrafo e Director do Ballet de Hamburgo, que as emprestou para serem exibidas na Sala de Recoletos, da Fundação MAPFRE, em Madrid.

As obras de Nijinsky acompanha outras de pintores contemporâneos, que com ele privaram e para ele trabalharam (Terk, Sonia Delaunay, Alexandra Exter, Survage, Kupka, Charchoune, Baranov-Rossiné,etc).

Veja aqui a noticia detalhada no diário espanhol El Mundo e as pinturas interessantes do "artista de deus", ao qual ele contrapunha, no seu "diário" o "palhaço de deus".

J.A.


publicado por weber às 12:24
link do post | comentar | ver comentários (2)
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. "O palhaço de Deus"

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...