Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

Morreu o pai do estruturalismo

No pretérito dia 30 de Outubro morreu Claude Lévy-Strauss.

Nasceu a 28 de Novembro de 1908, em Bruxelles.

Os belgas, culturalmente  francófonos, tem esta sina: morrem, quase sempre, franceses.

Os exemplos são muitos: Jacques Brel, Barbara, Marguerite de Crayencour, dit Yourcenar, e, agora, Lévy-Strauss. Este tem desculpa, por que era filho de um judeu alsaciano, pintor retratista, que se encontrava em Bruxelles em trabalho, com a mãe para parir.

Agora, um pequeno desvio.

Por que é que eu gosto, particularmente, de René Magritte, o meu belga de eleição?

Por que mandou à merda o André Breton, o Papa do surrealismo, quando este lhe sugeriu que a sua "pronuncia" em francês era "canhestra" e "campónia".

Magritte está "vivo". O Breton "morreu", da morte dos cometas, que se esbarrondam no meio das galáxias!

Pode ver aqui na wikipedia tudo o que precisa saber sobre o autor dos Tristes Trópicos, que morreu francês.

J.A.


publicado por weber às 10:35
link do post | comentar | ver comentários (5)
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Morreu o pai do estrutura...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...