Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

Jorge Carvalheira

Gosto do "ladrar à lua".

É seco nos comentários, irónico quanto baste no argumento e é, sobretudo, bom d'escrita.

Este texto sobre a estiagem é do melhor que já li sobre o irmão gémeo do Dr. Coelho da Mota Engil.

Lê-lo faz bem à alma, mas educa, também.

Este artista, prócere do cavaquismo, filho dilecto do contabilista de Boliqueime, desapareceu das páginas dos semanários.

Cheira-me que há, no jornalismo português, um preconceito de "classe" ou, talvez, sem classe nenhuma...

 


publicado por weber às 10:27
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Jorge Carvalheira

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...