Quinta-feira, 9 de Setembro de 2010

A FPF vai discutir futuro de Carlos Queirós

 

Todas as noticias, ou quase, tem este titulo fpf_vai_discutir_futuro_de_carlos queirós.

Creio vislumbrar aqui uma espécie de dislexia.

O que me parece dever discutir a direcção da FPF é o passado deste sujeitinho arrogante, impante e malcriado.

Carlos Queirós, prócere do cavaquismo, símbolo do sucesso no desporto, ao tempo do cavaquistão, revelou-se um medíocre, incapaz de liderar um grupo de jovens futebolistas, podres de talento.

Desfez coerências, provocou mal-estar onde havia concórdia.

Fez más convocatórias.

Preteriu jogadores em boa forma, dando lugares a desajeitados.

Onde um Felipão, brasileirão, seguidor da madonna do caravaggio, provocou paixão, ligação e afectos entre a selecção e o povo, este luso-moçambicano criou azias e azedumes.

Carlos Queirós mostrou-se incompetente, arrogante, inflexível e, sobretudo, incapaz de ganhar jogos, coisa fundamental neste desporto que dá milhões, quando se ganha e que, quando somos derrotados, provoca-nos subidas no colesterol e descida na auto-estima.

O que me parece dever decidir a direcção da FPF, tendo em conta o passado recente e desgraçado deste professor da treta no "comando" das selecções de futebol, para o futuro deste senhor :rua.

Com indemnização?

Sem indemnização?

Com justa causa?

Por acordo?

Perfeitamente irrelevante o cenário.

O objectivo?

Out, mister Queirós. 


publicado por weber às 11:11
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A FPF vai discutir futuro...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...