Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010

Um génio luso

O nosso embaixador em França é, tem-se tornado a meus olhos, um mestre na combinatória: historiografia/memorialística. A esta segunda componente imprime-lhe o embaixador , quase sempre, um cunho muito pessoal, cofre de memórias, de recordações.

Deste vez fala de Carlos Paredes, o nosso génio da guitarra, de modo narrativo, mas trazendo dois pequenos "incidentes" de cariz pessoal, que transformam o post num "documenta" da e para a história.


publicado por weber às 10:32
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um génio luso

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...