Quarta-feira, 16 de Maio de 2012

El "Old Gringo" se murió

A noticia percorreu todos os noticiários do mundo. O maior escritor mexicano da actualidade, Carlos Fuentes, aos 83 anos morreu, ontem, na Cidade do México.

Pode-se ler hoje no diário madrilista EL País farto material, algum obituário e muita informação sobre o romancista que transformou o México, nos seus romances, numa metáfora do Mundo.

Um dos seus próximos amigos, comentando a partida de Fuentes, "a melhor maneira de honrar a sua memória é lê-lo".

É a sorte dos grandes escritores, que os transcendem para além da morte: a sua obra. A de Carlos Fuentes vale bem o tempo que se lhe possa dedicar.

Além de tudo, que não é pouco, que fez pelas e nas Letras mexicanas, era de uma ética republicana invejável.

O El País recorda a sua demissão de Embaixador em Paris, como protesto pela nomeação do Presidente mexicano em 1968, responsável pela bárbara repressão e matança de estudantes na Praça de Tlalteloco, ou das Três Culturas, para Embaixador em Madrid, após a morte de Franco.

R.I.P. "Old Gringo".

 


publicado por weber às 13:53
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. El "Old Gringo" se murió

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...