Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Miguel Abrantes & "Câmara Corporativa", Parte II

Agora temos de acrescentar o João Magalhães, que integra o elenco governativo do CC.

Mas vamos ao que interessa.

Em princípios de 2008 a blogooesfera foi sacudida por um terramoto, com epicentro nalguns blogs de direita e da esquerda esquizofrénica. Só para citar os mais assanhados na época: 5 Dias e Corta Fitas.

Em 2010, dois anos após, o terramoto (ou a réplica daqueloutro de 2008) volta a infernizar a blogoesfera: 5 Dias (com outra troupe), Corta Fitas (com outra troupe), o Insurgente e um rapaz do "regra do jogo" e ainda, noutro registo, o Abrupto do JPP...

De que se trata então? Da identidade dos proprietários do "câmara corporativa". Quem são? Uma, ou, agora, duas pessoas? São seres singulares ou, ao invés, uma agremiação de "assessores" socráticos com acesso privilegiado a "segredos" mesmo... de Estado.

A insanidade completa e, desbragadamente, à solta.

Por que não se insurgem contra o Fernando Pessoa, que foi Bernardo Soares, Ricardo Reis, Álvaro de Campos e mais um par de botas?

Por que não se insurgem contra Álvaro Cunhal que, no mínimo foi Duarte e Manuel Tiago?

Por que não se insurgem contra Mário Cláudio, que é Barbot pelo lado do pai e das tintas Barbot, do Norte?

Por que não se insurgem contra o poeta andaluz, Manuel Machado, que foi, à vez, com BI e tudo, ao modo do Pessoa, Abel Martin e Juan de Mairena?

E por que não se insurgem contra George Sand, que escondeu durante décadas Amandine-Aurore Lucile Dupin?

Por que não se insurgem contra o poeta luminoso do Porto, Eugénio de Andrade, que escondeu, durante anos a fio, o cinzento inspector Fontinha da Segurança Social?

Qualquer destas situações enterneceram a obra destes "figurões"? Nem um pouco.

Então porque é que, no caso de Abrantes & Magalhães, tal tem importância? Por cabatonice, falta de inteligência,  despudorada insanidade e incompetência de quem pensa alcançar o céu com estas idiotices.

Mas leiam, se tiverem pachorra, o que em 2008 escrevi.

Talvez resolva a flatulência cerebral ( na presunção de que pensam...) dos Corta Fitas, Insurgente, 5 Dias e do rapaz da Regra do Jogo.

O link aqueduto livre aqui e o texto, todo, de seguida:

« E mesmo assim a terra move-se...

O maravilhoso mundo novo da blogosfera está, cada vez mais, mexido e em turbulência histriónica. 

A erudição, o pluralismo, o bom-gosto, a qualidade gráfica, as competências técnicas que por aí perpassam - não estão, no entanto, em linha com o necessário bom-senso que um MUNDO como este (libérrimo, sem constrangimentos, sem censuras...)deveria aconselhar.

Na nossa doméstica blogosfera campeia, actualmente, creio mesmo ser lidere d'audiências o "mistério", embrulhado em vários anátemas e confusões ( de conceitos, de categorias, de mundividências, mesmo até de préconceitos e etc.)de: quem s'esconde por trás do nome do bloger Miguel Abrantes que "controla" o Câmara Corporativa.

Portanto, senti-me na ingente necessidade e no urgente dever de cidadania de intervir nesta polémica, não para ajudar quem quer que seja ou contribuir para o que fosse, mas para complicar.

Sim, porque cada um de nós nasceu com uma missão bem definida: enfernizar a vida ao seu semelhante e, quando as coisas estiveram a andar menos mal,é curial inventarmos um drama, quiçá uma tragédia!

Continuamos, em meu entendimento, com aquela velha muleta: eu, je, moi, penso bem; os governos, dum modo geral, não prestam e, em Portugal, é necessário ter linhagem para ir a Ministro (secretário de estado não conta e, menos ainda Director-geral, excepto o "defunto" Paulo Macedo porque pertencia ao Opus Dei!...e era muito competente, tinha mau feitio e trabalhava durante as férias.)

A direita travestida, reciclada, transmutada, bem adaptada à Nova Democracia, produto da "Abrilada de 1974", entende, hoje, que um rapazinho vindo da Covilhã, de Castelo Branco, de Trás-os-Montes (não se sabe bem donde!...), sem curriculo que se apresente, com um percurso académico/profissional um pedaço confuso, com um nome grego, tenha chegado a Primeiro-Ministro de Portugal.

E, espantamento espantoso, o rapazinho trabalha, dedica-se à causa pública, trata do corpo, é determinado, ataca o que está mal em Portugal (nem sempre da melhor maneira...), quer reformar o País e introduzir novos paradigmas (há quem ainda cultue os velhos...)em Portugal e nos portugueses!

Ora bem!, se eu percebo que para a direita isto não seja bem entendido (por que lhe estraga o negócio e lhe rouba os clientes), já para as esquerdas não consigo mesmo perceber a sanha, a ausência de vontade de diálogo, de intenção de alianças (tirando a interrupção da gravidez e, mesmo nesse caso o PCP esteve em desacordo sobre o modus operandi: referendo e/ou votação em sede do Parlamento...) etc.

Os criticos mais descabelados, mais contundentes, mais acérrimos: a esquerdas. As perguntas que se podem fazer: e alternativas? e modo diverso de fazer? e soluções estratégicas? e quem está, neste momento, em Portugal a produzir pensamento para demandar "novas Indias a haver"?

Ora bem, cá estou eu a complicar.

É mesmo de propósito.

Mas estávamos a tentar resolver o mistério, não da estrada de Sintra, mas quem é o gábiru que se esconde atrás do Miguel Abrantes?!

Aqui é que bate o ponto e este ponto é determinente não só para Portugal como destino, mas para o futuro dos portugueses nas próximas, pelo menos, cinco gerações!

Deixo aqui algumas pistas.

Atrás (ou à frente tanto monta...) do tal NOME podem estar:

Hipótese 1 - Domingos Abrantes (dirigente do PCP);
Hipótese 2 - Abrantes Mendes, Juíz e antigo dirigente do futebol;
Hipótese 3- José Manuel Abrantes, antigo administrador da Valorsul;
Hipótese 4- Marquês de Abrantes, Marechal Junot (agora que estamos em tempo de bicentenário das invasões francesas vinha mesmo a calhar...);
Hipótese 5- Marquesa de Abrantes;
Hipótese 6- Abilio Abrantes, antigo patrão da Agenda da RTP;
Hipótese 7- É a que me parece mais provável, José Arantes,que retira um b por timidez e desfaçatez (para quem não se recordar é jornalista e foi assessor de...Cavaco Silva!).

O sete, que é o número dos Mestres, a hipótese, entenda-se, tem toda a probabilidade de ser o gajo que se esconde atrás do dito facinora Miguel Abrantes!É jornalista e foi/é assessor!

Pensando ter dado um contributo decisivo para pensar como salvar a Pátria ...agora só falta mesmo é salvá-la!Mas hoje não me calha tamanha tarefa! Talvez amanhã...

Com o sentimento do dever pátrio cumprido e sustentando que, nesta linha botabaixista,estamos a caminho do V Império, estamos a vislumbrar o futuro radioso e os amanhãs que cantam (admite-se a possibilidade de virem a desafinar...), me subscrevo com os protestos (ou sem...) da minha mais elevada preocupação pelo estado de sitio em que se encontra a blogoesfera,

José Albergaria»  

NB - A foto foi surripiada ao João Magalhães e, parece ser, o tal Miguel Abrantes de "cabeça perdida" dirigindo-se ao tal almoço-desafio!


publicado por weber às 19:25
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Miguel Abrantes & "Câmara...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...