Domingo, 1 de Novembro de 2009

A China busca os seus tesouros "perdidos"

Sabem as autoridades da China Popular que, tesouros culturais que lhes pertencem, "roubados" durante os conflitos armados ou na vigência das várias colonizações, se encontram em mais de 2 000 Museus espalhados pelo mundo.

Aquelas autoridades  vão enviar especialistas de modo a assinalarem e localizarem os ditos tesouros,  para, depois, lançarem uma campanha diplomática tendente a reaverem os seus referidos.

A Grécia, o Egipto tem também em "recurso" iniciativas tendentes à recuperação do  património nacional de que foram espoliados ao longo dos tempos.

O debate não é simples, nem o processo de recuperação nacional o é.

Veja-se aqui a reportagem do espanhol El País.

J.A.

Três cabeças de bronze, que pertenciam a um conjunto de doze e que podem, estas, ser vistas no museu Poly de Pequim.


publicado por weber às 12:50
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A China busca os seus tes...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...