Quinta-feira, 14 de Julho de 2011

Lapsus linguae

O Presidente do PSD, actual primeiro-ministro, em reunião da Comissão Politica da sua agremiação partidária, à porta fechada, terá produzido uma colossal afirmação.

Alguém, que a escutou, apressou-se a reproduzi-la (ou vendê-la, quem sabe...) aos jornalistas.

A celeridade foi tal que, o juvenil líder e ainda "inconsistente" chefe de governo, quando saia da reunião já estava a ser confrontado com a dita "colossal". A sua reacção, Freud explica, foi uma espécie de acto falhado: - Por hoje não digo mais nada. 

Os ataques do PS, de vários dirigentes seus, foram mais que bastantes. As exigências de parlamentares bloquistas, para que se deslocassem à AR membros do governo de modo a descodificarem a afirmação do dirigente social-democrata, alguns.

Temos o baile mandado.

Mas, o que se percebeu é que foi afirmação gratuita, irresponsável, por que dá sinais errados aos mercados e aos nossos credores.

Tem de haver contenção na palavra e um cuidado apuro nos silêncios.

Os rapazes do governo começaram mal.

Os que têm boas quotas de popularidade...os que não falaram. O Álvaro da economia...desempenho exemplar, desde que se calou.

Foto - Passos Coelho com José Matos Rosa, o nóvel SG dos sociais-democratas da S. Caetano à Lapa.

tags:

publicado por weber às 10:10
link do post | comentar | ver comentários (2)
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. João Cóias, de regresso, ...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...