Quarta-feira, 18 de Julho de 2012

Winston


Winston Leonard Spencer Churchill foi, sem sombra de dúvidas, o líder politico mais importante, singular e desconcertante que o século XX produziu. Sem ele PM de S. Majestade o Rei de Inglaterra, provavelmente, o segundo capitulo da Guerra dos 30 anos, de 1914 a 1944 teria durado muito mais, mas mesmo muito mais, com o seu rosário de crimes, brutalidades e genocídios.

Na Sessão da Câmara dos Comuns de 31 de Outubro de 1944, quando a guerra estava praticamente ganha, com a avançada dos Aliados, ingleses e americanos e a Rússia de Estaline, sobre a Alemanha, disse Winston (...) "se em Março, Abril ou Maio, se o Partido Trabalhista quisesse abandonar a coligação mal a Alemanha fosse derrotada, mesmo que isso significasse desgosto para muita gente, não seria motivo de «reprovação ou ressentimento». Haveria então eleições gerais, e o país podia regressar aos partidos políticos." Tinha «ideias claras», disse Churchill sobre ser errado continuar com o presente Parlamento «para lá do tempo da guerra com a Alemanha, e numa poderosa defesa do sistema de governo que ele tinha apoiado e do qual tinha participado mais de meio século», disse, então, à Câmara: «O fundamento de qualquer democracia é que o povo tenha o direito de votar. Privá-lo desse direito é escarnecer de todas as belas frases tantas vezes utilizadas. Na base de todos os contributos para a democracia, está o homem vulgar, que entra na pequena câmara, com um pequeno lápis, que faz uma pequena cruz num pedaço de papel. Nenhuma retórica ou volumosa discussão pode talvez encobrir a extraordinária importância deste gesto. O povo tem o direito de escolher os seus representantes de acordo com os seus desejos e sentimentos

Churchill sustentava ainda, de modo profético, que estva a chegar ao fim o tempo dos grandes homens e que o dealbar dos pigmeus se anunciava.

tags:

publicado por weber às 18:15
link do post | comentar
partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. "Estudo de barcos", 1933,...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...