Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

Bispos católicos

Os bispos da igreja católica portuguesa querem meter-se nos assuntos de César.

Parecem que preparam uma iniciativa tendente a mobilizar as suas tropas para exigirem um referendo para a Lei que virá a regular o "casamento" entre pessoas do mesmo sexo.

Saramago meteu-se com eles e eles acharam-no inepto, ateu confesso, para perorar sobre a Biblia.

E que sabem estes bispos, obrigados por voto, a não "terem sexo", de amor, de afectos sexuais, de erotismo? Por definição: Nada!

Se denegam a um ateu a competência para falar da Biblia, por força de razão e de regra, se deveriam inibir de coisas que não sabem, não experimentaram.

Se NUNCA fornicaram, sem ser em pecado, se NUNCA amaram, sem ser em pecado, o que os capacita para participarem neste debate? Nada.

O CDS, assim como o católico Marcelo Rebelo de Sousa, sustentam que tal desiderato parlamentar não carece do instituto do referendo. Porquê? Por que os partidos que defendem o casamento entre pessoas do mesmo sexo incluiram tal objectivo nos seus programas eleitorais, a saber: PCP, BE e PS.

Ora, a soma destes grupos parlamentares, torna mais do que legitimo a votação em sede de Assembleia da República.

Senhores bispos, preocupem-se com aquilo que melhor sabem fazer e que a situação em que estamos exige:- Caridade cristã, apoio aos desvalidos, aos pobres, aos miseráveis e aos doentes.

Deixem o sexo e o amor carnal e de afectos para quem os pratica e deles carece.

Vocês não são parte desta refrega.

Pode ver aqui a posição do bispo do Porto, já antiga, mas em cima da mesa da reunião de Fátima, que começou hoje.

J.A.


publicado por weber às 11:01
link do post | comentar
partilhar
:
De artesaoocioso a 9 de Novembro de 2009 às 23:19
Os homossexuais têm pleno direito à celebração de um contrato civil que lhes garanta direitos patrimoniais e outros.
Casar, nunca podem porque são do mesmo sexo.
É uma pena que a esquerda » há falta de programa político invente temas «quentes» para disfarçar.
Cumprimentos


De anónima a 10 de Novembro de 2009 às 02:35
Ò santo JA, então a cleresia não sabe o que é a fornicação? Então da "retro" não sabem nadinha...
V. é um querido, bem intencionado rs rs rs
A.


De weber a 10 de Novembro de 2009 às 08:48
De bem intencionados está o Porto cheio (Torre dos Clérigos, Santa Catarina, Santo António...) e o Inferno também.
Quanto ao que a cleresia sabe ou não sabe, têm dias, como todos nós.


De Anónimo a 10 de Novembro de 2009 às 16:40
Olá, só não percebo uma coisa: como podem os mesmos partidos defender por uma lado a simplificação do divórcio e, por outro o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Consegue explicar-me???
cumprt.


De weber a 10 de Novembro de 2009 às 16:47
Muito bem observado.
Em tempos escrevi que, a tradição, já não é o que foi.
Na década de 60 queriamos destruir o velho mundo.
A familia, o casamento, as barreiras do erotismo, da sexualidade, a igualdade entre sexos e etc.
Agora, vemos esses revolucionários baterem-se, dizem-nos, por um direito individual.
Mas, copmo dizia o outro, uma vez casados...outra. divorciados!
Muito bem sublinhado.
Cumprimentos.


De hífen a 10 de Novembro de 2009 às 20:35
Sr. anónimo:

Facilitar divórcios sem chantagens emocionais e tristes lavagens de roupa suja ou permitir que seres humanos e adultos se associem, com direitos e deveres, segundo as suas preferências erótico-sexuais, é promover a DIGNIDADE E A FELICIDADE.
Se não emtende isto, não se entende o que poderá entender.

Actualize-se. A rainha Vitória já morreu há muito e o Salazar, idem...


Comentar post


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...