Sábado, 23 de Julho de 2011

Tremideira ortográfica

O nosso embaixador em Paris é um apoiante e um prático, avant le temps, do acordo ortográfico, não assinado por Angola, Cabo Verde e, creio, também, Moçambique.

Já pratica o novo, que ainda não vigora, lexógrafo, que deriva do acordo.

Daí que o texto que ele publica, de cidadão brasileiro sobre o tema do trema, é de mor valia e até valentia.

Leiam-no por aqui: despedida do trema .

Como diz a cantiga, "trema" a terra, morra o homem.

Mas leiam o texto brasileiro, que é uma pérola de humor e bom gosto:

'Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema. Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüenta anos. Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente estou fora. Fui expulso para sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!... O resto dos pontos e o alfabeto não me deram o menor apoio...  A letra U se disse aliviada porque vou finalmente sair de cima dela. O dois pontos disse que eu sou um preguiçoso que trabalha deitado enquanto ele fica em pé. Até a cedilha foi a favor da minha expulsão, aquele C cara de pau que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I. Desesperado, tentei chamar o ponto final para trabalharmos juntos, fazendo um bico de reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões.... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K e o W, "Kkk" pra cá, "www" pra lá. Até o jogo da velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar TÜITER. Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou "tremendo" de medo. Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas.E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!... Nós nos veremos nos livros antigos. Saio da língua para entrar na história. Adeus, 

TREMA'
tags:

publicado por weber às 10:16
link do post | comentar
partilhar
:
De clara branquinho a 24 de Julho de 2011 às 20:50
Texto engraçadíssimo:)
Os PALOP não assinaram porque nenhum deles tem ainda uma norma sua, isto é, existe um português do Brasil com a sua norma própria, mas não existe ainda um português de Angola, ou doutro PALOP com a sua norma já estudada e adoptada nas escolas e instituições. Utilizam a norma do português de Portugal. Por isso, penso que não lhes cabe assinar.


Comentar post


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...