Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

Surripiados no "Logros Consentidos": João Luís Barreto Guimarães

"AS CADEIRAS


À aula de
quarta-feira assistiram 13 alunos e
27 cadeiras. Em resumo: a sala cheia.
Quando a
lição terminou os 13 alunos partiram e
acto contínuo contei 20 casais de cadeiras.
Às aulas que tenho dado nunca faltam
as cadeiras
ficam a ouvir-me atentas
(as costas muito direitas).
É bom de ver que as cadeiras entendem
tudo à primeira
parecem ser mais maduras (mais
pés
assentes na terra).

_______________
O FACTO DA MORTE


Austero sobre o colchão o fato
para levar no esquife
da sua morte. Nem uma nódoa ou mácula. O
fato que lhe pesou na boa-morte de tantos é
esse que o vai levar ao seu
próprio ritual. Atónitos
vamos passando o memento
uns-aos-outros
enquanto a Mãe aturdida à pergunta das gavetas
por uma que vá camisa com a gravata
que entretanto. Nenhum de nós acredita ainda que
ele morreu. Enquanto estiver vazio aquele
fato da morte
ninguém sequer admite que esteja morto
de facto.

 

 

A PARTE PELO TODO,Quasi Edições, VNFamalicão, 2009
________________

Nota: Tive o gosto de publicar 4 poemas inéditos deste poeta (n. 1967) no n.º 4 dos Cadernos de Poesia - Hífen (Abril-Set 89) cf. blogue, textos do seu primeiro livro Há Violinos na Tribo, que seria publicado, ainda, no mesmo ano, que me tinham sido recomendados pelo poeta Fernando Guimarães.

Esta poesia, imagética e formalmente muito depurada, introduz-nos num habitat muito próprio, ao surpreender, nos aparentemente banais episódios do quotidiano, todas as inter-faces para as perguntas radicais da existência. Inês Lourenço"


publicado por weber às 19:28
link do post | comentar
| | partilhar

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...