Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

Princípio de S. Mateus

No evangelho segundo S. Mateus, há uma passagem cheia de simbolismo e que se pode aplicar, com sucesso, a várias tribos. Dos escritores. Dos investigadores. Dos académicos. Dos poetas. Dos cineastas. Dos pintores. Dos escultores e, ainda assim, à tribo dos historiadores.

Reza assim, a passagem de S. Mateus:


"Porque dar-se-á àquele que já tem e terá ainda mais; mas para aquele que não tem, tirar-se-lhe-á até o que tem".

 

Moral da história?

Não tem qualquer espécie de moral.

J.A.

tags:

publicado por weber às 17:45
link do post | comentar
| | partilhar
:
De Logros a 13 de Julho de 2009 às 18:24
O Tolstoi no fim de "Guerra e Paz" faz esta citação de Mateus, a propósito de uma personagem, Sónia, prima de Natasha (interpretada no filme de King Vidor pela inesquecível Audrey Hepubern); esta Sonia. coitada, acaba sem amor, sem marido, sem meninos, sem cultura, como a princesa Maria, etc, etc. E então o Tolstoi zás! Arruma-a com a citação evangélica. Ainda hoje me lembro dessa "injustiça".
E, que diria o Anselmo a uma destas? Até porque a Sónia era boa rapariga e de juvenil porte.

???
I.


De weber a 13 de Julho de 2009 às 19:02
O Anselmo é bom rapaz e competentíssimo na problemática das religiões (sobretudo nas do Livro) e é militante da "aliança das civilizações" e do diálogo das religiões.
É tolerante com o crentes, mais ainda com os incréus e acha essenciais os agnósticos e, particularmente, os ateus para "controlarem" a desumanização das igrejas.
Sobre a Sónia...isso eu não sei.
Vai ter de perguntar ao Anselmo.
Abraço grande,
J.A.


Comentar post


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...