Segunda-feira, 6 de Julho de 2009

Os Lusíadas em BD e em mirandês

No pretérito dia 2 de Julho, na Fundação Mário Soares foi apresentado com a chancela das Edições Âncora, a reedição, pelos seus 25 anos, dos Lusíadas em BD, simultaneamente em Português e em língua Mirandesa. A tradução é da responsabilidade do mais sábio dos mirandeses da actualidade, Amadeu Ferreira.

Estiveram presentes o Ministro da Cultura, Mário Soares e o actual Presidente do Tribunal de Contas, homem de cultura, apaixonado pela BD e que produziu este notável texto, que pode ver Aqui Guilherme d'Oliveira Martins, bisneto do nosso Oliveira Martins. J.A.

 

 

"A UTILIDADE DA OBRA
À semelhança do que aconteceu na colecção da Sá da Costa, dos clássicos contados às crianças e lembrados ao povo, num registo de narrativa adaptada para a melhor compreensão dos jovens e dos cidadãos em geral (em que a preocupação iconográfica também existe, em termos muito limitados), este “Os Lusíadas” em HQ (ou em BD) tem uma significativa potencialidade pedagógica e didáctica, que não poderemos deixar de referir – compreendendo José Ruy muito bem essa característica. Aliás, constitui um elemento essencial da obra deste autor o facto de ter privilegiado a vertente histórica e didáctica à narração romanesca ou romanceada. De facto, há diversos críticos que salientam o facto de José Ruy ter ficado cá e não ter seguido mais sistematicamente a via romanesca, trilhada pelo mestre Eduardo Teixeira Coelho, o que pode tê-lo prejudicado nas suas possibilidades de maior divulgação no país e no estrangeiro. José Ruy tem tido, porém, um percurso de gradual maturação, com um estilo próprio e uma assinalável capacidade de ligação entre a capacidade técnica e a vitalidade criadora e imaginativa.

Guilherme d'Oliveira Martins."

 


publicado por weber às 12:54
link do post | comentar
| | partilhar

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...