Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Manuel Pinho: "naturalmente arrependo-me"

Na primeira entrevista dada depois do inusitado incidente no debate parlamentar de hoje
à tarde, de que foi protagonista irregular, o ex-ministro da economia, Manuel Pinho afirmou à SICnoticias. : "naturalmente arrependo-me".

Veja Aqui na transcrição que o D.E. faz.

Refere o mesmo matutino que Manuel Pinho pediu já, em privado, desculpas a Bernardino Soares e a Francisco Louçã, deputados a quem pretendeu ofender com o gesto marialva.

Afirmou que, depois do sucedido, percebeu, de imediato, que tinha deixado de ter condições para permanecer no Governo.

J.A.


publicado por weber às 23:41
link do post | comentar
| | partilhar
:
De Logros a 3 de Julho de 2009 às 02:12
Assisti a parte do debate e o nível de agressividade, de vozearia e de àpartes no Plenário, era grande. Até o Presidente do Parlamento estava irritado. "Gesto marialva" diz bem o JA, pois aquilo parecia uma tourada para "lidar", como sempre, Sócrates e ministros.Claro, que tudo isto não justifica a "metáfora" cornupta. Por isso, cada vez admiro mais o controle sobre-humano de Sócrates, que quanto a mim, deve, se for reeleito, reduzir os debates, pois a "rapaziada" é muito "rasca".

Até breve.

I.


De weber a 3 de Julho de 2009 às 11:31
Tem toda a razão.
Mas quando se ocupam cargos na República, estamos interditos de certas manifestações e/ou estados d'alma.
Tem, outra vez, toda a razão quando se refere a José Sócrates.
É necessário ser muito dotado e forte, para aguentar tanto despudor, tanta vilania, tanta mentira, tanta ofensa, tanto insulto.
A politica rasteira, de sarjeta, que campeia no nosso Parlamento e que, ontem, teve uma das ilustrações mais soezes, não explicam tudo, mas poderão servir de atenuantes para o gesto de Manuel Pinho.
Até já,
J.A.


De Logros a 3 de Julho de 2009 às 17:51
Eu opuvi numa rádio que os mineiros de Aljustrel, jamais deixaram de receber salário, mesmo desempregados; e que ao presente estavam mais de 100 a rabalhar. Esses TRAFULHAS do PC, querem lançar o labéu (tristementr aliados à Dureita) da política do "quanto pior melhor", a ver se ainda conseguem o "oásis" da "ditadura do prolertariado".
Só que o "proletariadfo" JÁ ERA! Primeiro porque com os anovulatórios e congéneres, se descobriu o controle eficaz da natalidade. Depois porque o ex-proletariado se "aburguesou". Quase todas as empregadas domésticas e operários da construção civil que conheço ou ouço falar, têm mais que um automóvel, estão a pagar habitação própria, casam os filhos com espavento, (150 a 300 convidados, lua de mel na Repóblica Dominicana, etc).
A hipocrisia e o farisaísmo da nossa ersquerda do PS, em quem votei em tempos idos e me parecia ter superioridade ética, foi chão que deu uvas. Actualmente só defendem os seus "paroquianos" e os seus nichos de influência. É triste de se ver e saber.


Até breve.
I.


De weber a 3 de Julho de 2009 às 21:18
Tem toda a razão.
Aquele rapazola Bernardino Soares, ainda por cima, vem mentir, dizendo que estava a confrontar o ministro com um acontecimento singular (um cheque da EDP que o ministro teria levado para um clube de Aljustrel...). O Clube já veio desmentir o mariola do PCP. Os responsáveis dos trabalhadores e das minas vieream, hoje, confirmar, a versão do Ministro e do Sócrates quanto ao número de trabalhadores já a laborarem.
Uma série de gente séria já veio dizer que Manuel Pinho (tirante algumas gaffes...irrelevantes) foi um grande Ministro.
O responsável da Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, o responsável da CT da Quimonda...todos, já vieram manifestar solidariedade e apreço ao "grande" Ministro Manuel Pinho!
Nada "justifica" o tal gesto marialva, mas a verdade é como ao azeite...vem sempre ao de cima.
Manuel Pinho foi um homem que serviu a República, os interesses nacionais e empenhou-se em resolver os problemas complicados que a crise mundial nos colocou.
Esta é que é a verdade do cidadão Manuel Pinho que serviu o país e os portugueses.
O resto, há-de ficar para o anedotário nacional.
Abraço,
J.A.


De mdsol a 3 de Julho de 2009 às 11:59
Eu acho que nada, mas nada mesmo, desculpa o gesto de M. Pinho. Nem o cansaço (visível) nem as provocações (audíveis). Mas, como felizmente as consequências foram as devidas - a sua demissão - fica espaço para chamar a atenção para o que se passa em volta. O ambiente de arruaça, de insulto, de argumentos baixos, pessoalizados a níveis inimagináveis, de bota abaixo constante... é da responsabilidade de todos. Quem tem um AJJardim nas suas fileiras, o tolera e lhe dá cobertura porque ganha eleições, não tem como atirar pedras sem resolver internamente os seus problemas.
Ou seja, que o gesto de M. Pinho sirva pelo menos para que TODOS parem para pensar e mudar comportamentos no sentido de os elevarem.


De weber a 3 de Julho de 2009 às 21:22
Tem toda a razão.
A sua sugestão, além de muito razoável, se seguida pela classe politica, faria bem à saúde da nossa juvenil democracia e a Portugal.
:)))))


De Logros a 3 de Julho de 2009 às 22:07
Isto é tudo algo relativo.
O "Sr. Silva" que foi ao reinado "ajardinado" madeirense e nem pôde ir ao Parlamento Regional, já veio armado em catequista de costumes, dar as suas sentenças.
No sacrário da República, nada de metáforas tauromáquicas.:))))) Mas eu, já ouvi várias interpretações do gesto. Afinal qual foi a semiótica?
Chamar "cornudo" ao Bernardino?
Chamar o mesmo ao Jerónimo?
Ao PCP em geral?

Sempre, por questões de estudo me interessei muito pela Simbólica. E os chifres simbolizam "força", "ataque", "potência", "virilidade".
Sempre me recusei a dar-lhes o sentido boçal e banal que comummente se lhes atribui. Logo por mim, e após ouvir a catequese enjoativa do Sr. Silva, o Lino está "aperdoado". O Rangel é muito mais incomodativo.:))))

I.


De weber a 3 de Julho de 2009 às 23:15
Minha boa e querida amiga,
ainda não consegui parar de rir.
Acho a sua abordagem semiótica de uma elegância, de um recorte literário, que deveria ser enviada para a "posta restante" dos senhores Bernardino & Silva, que deu agora em incontinente verbal!
Falar do gesto "taurino" de Manuel Pinho enquanto estava a assistir a uma manobra integrada de aprisionamento de piratas!!! só mesmo o rapaz que nasceu na Fonte de Boliqueime.
Muito obrigado pela sua finissíma análise.
Abraço grande,
J.A.


Comentar post


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...