Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

Sarkozy: «Face á face avec "Le desesperé" de Courbet»

Pierre Assouline, que leio, quase todos os dias, por vezes deixa-me aturdido, quase em êxtase. Pela escrita, sempre fluida, irónica, às vezes a roçar o humor, e de uma qualidade literária única.

Hoje, agarrou Sarkozy pelos fundilhos e pô-lo num virote.

O Presidente, de quem os jornalistas acreditados no Elysé, diziam, à boca pequena e mesmo à grande, que, o homem, pequenino, não cuidava, nem da alma nem do corpo, fez um "plástica".

Vem ao ginásio, frequenta exposições e fala de Céline, o anti-semita, que se refugiou na Dinamarca e, depois, retorna a França ao abrigo de uma Lei de amnistia de 1950, como o seu escritor de cabeceira. E porquê?: - Pelo estilo!

E, como sabemos todos, le petit Napóleon, Sarkozy, é, ele todo, ESTILO!

Leiam Aqui que vale bem o tempo que lhe vamos consagrar.

J.A.

tags:

publicado por weber às 09:36
link do post | comentar
| | partilhar

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...