Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

POETA, teólogo, padre

Também gosto,

muito,

deste poeta.

J.A.

 

 

 

 

Os amigos

Esses estranhos que nós amamos
e nos amam
olhamos para eles e são sempre
adolescentes, assustados e sós
sem nenhum sentido prático
sem grande noção da ameaça ou da renúncia
que sobre a luz incide
descuidados e intensos no seu exagero
de temporalidade pura 

 

Um dia acordamos tristes da sua tristeza
pois o fortuito significado dos campos
explica por outras palavras
aquilo que tornava os olhos incomparáveis

 

Mas a impressão maior é a da alegria
de uma maneira que nem se consegue
e por isso ténue, misteriosa:
talvez seja assim todo o amor


(José Tolentino de Mendonça)
De Igual Para Igual 

 


publicado por weber às 13:22
link do post | comentar
| | partilhar
:
De mdsol a 18 de Junho de 2009 às 15:46
Tão bonito.

[Tenho passado. Sem palavras mas passo sempre por aqui.]

: )))


De weber a 18 de Junho de 2009 às 17:03
É uma legenda para a "nossa" relação e a que temos com outros, desta tribo dos bloguers "tolerantes", "elegantes", "educados" e "inteligentes", de "bom gosto" e com "bom senso".
Veja o que aconteceu à Sofia.
Veja como os amigos se mobilizaram para a apoiarem, acarinharem.
Nunca, mas por nunca ser, me esquecerei dos seus cuidados, avisos, e insistência, quando tentei "fugir" desta galáxia de "gutemberg", democrática, libérrima.
Os amigos estão, quando é preciso.
Mesmo quando não deixa traços, sinto os seus passos.
:)))))


Comentar post

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...