Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

António Ruella Ramos

Um grande empresário da indústria gráfica e um grande capitão da imprensa português faleceu, ontem.

O Presidente da República enviou condolências á família e no texto refere as qualidades ímpares do empresário e do homem ligado à imprensa. Veja Aqui

Não estou particularmente habilitado para dele falar, outros haverá. E são muitos que com ele trabalharam, que com ele privaram e para quem tinham uma estima particular. A lista é infindável.

Na Amadora, sei-o de fonte segura, esperavam Ruella Ramos para, no próximo dia 19 de Junho, procederem á inauguração da Biblioteca Municipal "Fernando Piteira Santos", seu amigo de longa data e que foi Director do Diário de Lisboa durante muitos anos e nos anos de brasa da consolidação do regime democrático saído do 25 de Abril de 1974.

Fisicamente não estará presente, mas o seu espírito, a sua obra estarão com toda a certeza.

Além do mais, morreu um homem bom, que se regia por valores e que NUNCA deu mão deles: a probidade, a honradez, a amizade, a justiça e a bondade.

Ah!, tinha também uma ética nos negócios à prova de bala!.

J.A.


publicado por weber às 09:45
link do post | comentar
| | partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...