Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Manuela Ferreira Leite: presa no seu quadrado

Que irá fazer Manuela Ferreira Leite com a vitória do PSD em 7 de Junho?

E, se lhe cair no regaço, o poder, nas próximas legislativas?

Não sabemos quais as propostas de MFL para superar a crise?

Em bom rigor, ela, financeira e o Professor Aníbal Cavaco Silva, Doutor em Economia, sabem qual é o estado do país.

Sabem que esta crise veio para "ficar".

Sabem ambos que a retoma, a ocorrer, se situará lá para 2012...na melhor das hipóteses.

Sabem ambos, competentes numerologistas (que lidam com os números, como nós lidamos com a ausência de dinheiro...), que não há "propostas" para salvar o país, nem diminuir o desemprego, nem aumentar pensões, nem baixar postos, nem diminuir a dívida publica, nem, nem...

Tanto Manuela Ferreira Leite, como o Professor Aníbal Cavaco Silva, já provaram que o PSD só sabe governar em tempo de vacas gordas (foi assim com a A.D. de Sá Carneiro e foi assim com as duas maiorias absolutas de Cavaco Silva).

O que fez o ilustre economista, quando a economia começou a desacelerar, em 1993? Foi à vidinha dele. Aceitou ser candidato presidencial, para perder, contra Jorge Sampaio, na primeira vez que ambos se candidataram.

Na eleição para o segundo "mandato" provável de Jorge Sampaio, o cidadão Aníbal Cavaco Silva, foi á vidinha dele, ganhar dinheiro em poupanças e "investimentos" em acções  não cotadas em bolsa, produtos não tóxicos, de retorno espectacular e não se candidatou. Preservou-se, escondeu-se, poupou-se.

Quando Jorge Sampaio teve de ir à vida dele, aproveitando a divisão do P.S. e da esquerda, o Professor Cavaco Silva saltou para a ribalta e... ganhou.

Veja-se os resultados das Eleições para P.R.

1996

Jorge Sampaio- 3 036 056 votos;

Cavaco Silva-  2 595 131 votos

PS- Os outros candidatos de esquerda (PCP e UDP) não foram a votos, desistiram.

2001

Jorge Sampaio- 2 411 453 votos;

Ferreira do Amaral- 1 493 858 votos;

PS- Todos os candidatos de esquerda foram a votos.

2006

Cavaco Silva - 2 746 689 votos;

Manuel Alegre, Mário Soares, Jerónimo de Sousa, Fernando Rosas, Garcia Pereira (ficaram nesta ordem), todos somados, alcançaram  2 682 950 votos.

 

Está provado que, quando a esquerda sociológica tem UM único candidato, ou um candidato forte, bate SEMPRE a direita, em Presidenciais.

Em legislativas as lógicas e as dinâmicas são distintas.

As opções estratégicas, tanto dos líderes, como dos estados-maiores vão ser diferentes.

Vamos mesmo ver os comportamentos do PCP/CDU e do B.E. e do CDS/PP...está tudo à espera do que o P.S. vai fazer, querer fazer ou poder fazer.

E se, porventura, o P.S. disser ao P.P.D./P.S.D.:- Minha senhora, criou um capital de esperança (coisa em que, eu, não acredito...) aos portugueses, anunciou que tinha soluções, disse que o actual governo era incompetente, que tardou em reponder á crise, que ela tem uma componente forte  nacional e blá, blá, blá....faça favor de governar!

Mas a Alemanha não arranca, a França derrapa, a Itália está em recessão, a Espanha entrou numa letargia profunda...como é que a Dr.ª Manuela Ferreira Leite vai fazer?!...

O Professor, que dá missa, aos domingos, na RTP1 já avisou:

"1- Manuel Ferreira Leite deve explorar já os sucessos  das europeias ou não?

2-Manuela Ferreira Leite utilizou o PSD como um partido de contestação ao PS. Agora tem que se apresentar como um partido de governo.

3-Ferreira Leite teve Rangel nas europeias. Quem são os nomes para as legislativas? Quem são as caras novas?"

Está tudo suspenso, a classe política, do que disser Sócrates na Comissão Política de logo á noite e, depois, aos jornalistas.

Ah!, no intérime, vai haver o debate do estado da Nação, a Moção de censua do CDS/PP e, ainda a Comissão de Inquérito ao BPN (supervisão bancária).

Ah!, os professores vão, para a semana, de férias e até Setembro.

Creio, não me estar a escapar nada.

Mas, isto e aquilo, em politica, é o diabo!, ele há sempre uma variável que nos foge por entre os dedos.

Ou por que escolhemos mal o candidato, ou por que não encontramos a "frase", o "discurso", as "iniciativas" adequadas e...perdemos!

Ah!, mas falta o mais importante: a realidade e que, em politica, é o argumento decisivo, determinante e último, o que TUDO condiciona.

J.A. 

tags:

publicado por weber às 17:12
link do post | comentar
| | partilhar
:
De Logros a 16 de Junho de 2009 às 01:16
J. A.,

Creio qua a "realidade" é feita de miríades de pequenos e grandes equívocos. São os tais erros de "paralaxe"...
O profe da missa dominical, também disse:
"ou os portugueses ESTÃO FARTOS de Sócrates ou não". Quer dizer: a explicação profundíssima desse "crâneo", sobre o mérito político, é:
Ou eles querem ovos estrelados ou ovos mexidos...

Para o povo "estar farto" esses "senhores" armaram bem a ratoerira: "primeiro combater o PS", desacreditando o líder, que é reformador e firme; agora apresentando "soluções" governativas.

Se essa gentinha invadir o poder de novo, deixo de ver noticiários, talk-shows, seja o que for em que depare com essas facies, que já provaram à saciedade o que representam: Portugal no seu pior.


I.


De weber a 16 de Junho de 2009 às 09:53
"Chapeau"!
Assino por baixo: é isso mesmo.
J.A.


Comentar post

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...