Terça-feira, 2 de Junho de 2009

Gostos e desgostos: podem discutir-se?

Eu respondo afirmativamente.

Há quem tenha insultado, enxovalhado, dito o que Maomé não diria do toucinho, de José Sócrates e da Ministra da Educação.

Há quem tenha, no passado, zurzido, humilhado, insultado, apoucado o então Ministro da Saúde, Correia de Campos.

Ao que agora se diz à boca pequena "um competentíssimo ministro e o homem que sabia o que era necessário para a Saúde em Portugal e para o SNS".

Ouço muito médico, agora, amiúde, a falar: "Sabe?, esta modernização, que aqui vê, foi ainda do tempo do Prof. Correia de Campos".

Então José Sócrates, esse, foi crucificado na praça pública com a licenciatura: - Afinal é Engenheiro ou Engenheiro Técnico?! Questão da maior importância para os destinos da Pátria!

Vasco da Gama, tinha competências náuticas, ou foi para a Índia só por que era secundogénito de família nobre?!

José Sócrates, no caso Freeport foi dado, para aí um milhão de vezes, como corrupto. Sabia-se de fonte, seguríssima, que tinha recebido não sei quantos milhares de libras para aprovar o terceiro estudo de impacte ambiental.

Agora, e aqui chegados, os mesmo que vociferaram insanidades sobre Correia de Campos, sobre a Ministra da Educação e sobre José Sócrates e ainda sobre o cabeça-de-lista do PS, Vital Moreira, apelam, agora, a uma adequada contenção em relação a Aníbal Cavaco Silva!

Os mesmos que cuspiam, impudica e obscenamente, tudo e mais um par-de-botas sobre José Sócrates, pedem, agora, educadamente, que se preserve o "bom nome" de S. Excelência!

É de bradar aos céus!

Ninguém, que eu me tenha dado conta, chamou o que quer que fosse (menos ainda algo de humilhante, ofensivo ou indecoroso...) ao cidadão acima referido.

O que se fez, ou melhor dito, fez o Expresso, foi publicar informação (ordens de venda, por que, as de compra ainda não apreceram...) que relaciona Aníbal Cavaco Silva e a sua filha, com a SLN e o BPN, informação que o Presidente da República "escondeu" quando emitiu o célebre comunicado oficial de Novembro de 2008 sobre o "tema": "Eu, minha mulher e o BPN".

O Expresso remata a peça, que publicou, no passado Sábado: "Vamos continuar a escrutinar o poder".

Que eu saiba, o P.R. é um órgão de soberania, que, como qualquer outro, deve ser escrutinado.

Não vos parece?

J.A.

Imagem do grande capitão de armada, Vasco da Gama.

tags:

publicado por weber às 23:34
link do post | comentar
| | partilhar

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...