Segunda-feira, 25 de Maio de 2009

Estrela variável "Eta Carinae"

Em 1677  foi catalogada por E. Halley.

Em 1843, uma grande erupção tornou-a na estrela mais brilhante do céu, depois de Sirio.

Encontra-se na constelação da Quilha e a 8 mil anos-luz.

A grande erupção de 1843 provocou a criação de uma nebulosa,  que se estende por meio ano-luz.

Esta imagem foi obtida em 1996.

Estando no fim da sua "vida", esta estrela guarda um mistério: não sabemos se se trata de uma única estrela, de massa muito elevada, ou de um sistema binário.J.A.

 

Imagem obtida pelo Hubble Space Telescope (NASA/ESA).

Créditos fotográficos de Jon Morse & NASA.

 


publicado por weber às 16:25
link do post | comentar
| | partilhar

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...