Domingo, 24 de Maio de 2009

Vasco Pulido Valente

 

Ainda não li o último livro de VPV, mas conto fazê-lo em breve. Não sendo cultor da mesma escola historiográfica dele, admiro, sobremaneira, a sua escrita historiográfica e o seu rigor "cientifico" e ético. Sim, porque há uma ética associada ao rigor da verdade como húmus da História. Ao historiador compete e responsabiliza a "interpretação" e a qualidade da narrativa. Em qualquer destas disciplinas VPV é muito bom.

A pretexto do livro dá uma entrevista ao DN que reflecte três horas de conversa no Gambrinus. A não perder AQUI

JA

 

 

 

 

 


publicado por weber às 13:10
link do post | comentar
| | partilhar

.pesquisar

 

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...