Terça-feira, 5 de Maio de 2009

Jerónimo de Sousa não lê...José Saramago

Sabia-se, contrariamente a Álvaro Cunhal, que Jerónimo de Sousa, SG do PCP não era muito dado a leituras. Mas tendo o nosso Nobel da Literatura, José Saramago, entre os seus militantes e com as quotas em dia, podia supor-se, que, pelo menos, este escritor fosse de leitura obrigatória dos comunistas portugueses, em geral e do seu SG em particular.

Como se sabe José Saramago escreveu um artigo no DN em que tomava posição sobre os incidentes de que foi VITIMA Vital Moreira. Pedia mesmo ao seu SG que tomasse medidas contra os "militantes" comunistas se tal fosse o estatuto dos energúmenos que insultaram e "atacaram" Vital Moreira.

Entretanto, hoje reuniu a Comissão Politica do PCP e vejam o que resultou daí: Aos costumes o PCP diz nada

Desde sempre que o PCP se assumiu como "proprietário" da CGTP e controla-a com mão de ferro. Diz-se mesmo que, já no último Congresso quiseram afastar Carvalho da Silva (é muito unitário, pouco caceteiro, muito diplomata...) como afastaram com a norma dos sessenta anos -uma série de dirigentes moderados.

Estas posições radicais dos comunistas não auguram nada de bom. Vão esticar a corda até mais não poderem. Vão levar os trabalhadores para situações quase de ruptura com o sistema. Estão a concorrer com o extremismo do BE, que teve um seu dirigente envolvido directamente nos desacatos a Vital Moreira e que já o assumiu.

Vamos estar atentos.

A democracia defende-se lutando, e denunciando, contra os totalitarismo, tanto de direita como de esquerda.

Os comunistas portugueses não têm emenda.

A única resposta é: resistir  às derivas comunistas, com respostas não mitigadas, ou com falinhas doces.

Já vimos este filme em 1975, já vimos este filme na Marinha Grande, já vimos este filme no 1.º de Maio de 2009 e, provavelmente, vamos vê-lo, se nos encolhermos, noutros lugares.

A rua não é dos comunistas.

Os trabalhadores não são propriedade, nem estão reféns dos comunistas.

É necessário denunciar quem, por puro oportunismo, se aconchega aos comunistas, diminuindo a gravidade dos acontecimentos do 1.º de Maio.

Os fascistas de Mussolini comportavam-se assim na Itália.

As forças das SS, as hordas terroristas de Hitler, comportavam-se assim nas ruas da Alemanha.

A democracia defende-se, lutando.

Estou a exagerar? Talvez, mas as "bestas" totalitárias matam-se no casulo. Quando se deixam sair transformam-se em ogres sanguinários.

Estou a dramatizar? Não o creio.

J.Albergaria

Foto da Manif. de Julho de 1975, organizada pelo PS, na Fonte Luminosa e que travou o PREC liderado pelo PCP e que visava a instauração de uma "democracia popular" em Portugal.

tags:

publicado por weber às 01:02
link do post | comentar
| | partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...