Sexta-feira, 1 de Maio de 2009

1º de Maio

 

A questão principal deste 1.º de Maio, tanto para a UGT, como para a CGTP é o emprego centrais "unidas"

Esta crise financeira, económica e, agora, social, sem precedentes nos últimos oitenta anos, coloca na ordem do dia as pessoas, concretas, que perderam o seu posto de trabalho ou estão em vias de o perder. Todos os noticiários abrem com empresas a fecharem ou em vias de o terem de fazer.

Exige-se pois, aos políticos, em qualquer escalão que actuem, tudo fazerem para responderem a estas situações. Segurar os empregos e criarem, rapidamente, outros para preencherem os que se perderam

Obras públicas são fundamentais. Construção e requalificação de escolas; barragens; estradas e equipamentos feroviários e aeroportuários. Eu não tenho dúvidas da urgência de tudo isto.

O velho leão inglês, Wiston Churchhil, quando questionado sobre o que se deveria fazer em tempo de crise: "o necessario, nunca o possível".

J.Albergaria


publicado por weber às 13:20
link do post | comentar
| | partilhar

. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. The End

.arquivos

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Chame-me Parvo….Pois é, Sr. Pedro Tadeu, é isso me...